A Camerina

Oiê, aqui é a Marcela, uma das fundadoras da Camerina!

Sou de Franca, uma cidade no interior de São Paulo, conhecida pela produção de calçados. Cresci em meio a caixas, solas e sapatos, porque esse sempre foi o trabalho do meu pai, José Mauro, o outro fundador da marca. E, não só dele, meu avô foi um talentoso modelista e meus tios também são envolvidos com o setor calçadista. Uma família (quase) inteira de sapateiros e com muito orgulho, por sinal!

Sempre me imaginei trabalhando com meu pai na fábrica de calçados masculinos que ele tinha, foram mais de 20 anos de uma história de superação, trabalho duro e conquistas que se encerrou com a falência da mesma. Então, coloquei essa minha vontade em um cantinho escondido e a deixei adormecida.

Ao longo desse tempo, me formei em Administração de Empresas e trabalhei em vários lugares, fui funcionária pública por dois anos e esse foi um dos períodos mais difíceis da minha vida, não via sentido em nada e os dias de baixo astral ou nervos à flor da pele eram frequentes.

A necessidade de buscar respostas e querer entender meu papel nessa vida, me levaram a um processo de autoconhecimento muito rico e intenso e, a partir daí, as coisas começaram a mudar. Ainda fico em choque ao lembrar de como tudo foi acontecendo a partir do dia que eu, realmente, tive coragem de olhar para mim e resgatar aquela vontade que eu escondia.

Só sei que meu último emprego CLT foi em um e-commerce. Adivinhe do quê? Calçados! Ele me colocou novamente em contato com minha história e resgatou várias memórias. No pouco tempo que passei lá, sempre pensava que meu pai poderia ter seu ofício de volta e que, dessa vez, eu conseguiria fazer parte. Até que, em uma conversa de família (meus pais e eu), surgiu o primeiro modelo de tênis e a Camerina. Para mim, ela é o começo/recomeço de um sonho que nasceu no nosso pé e cresceu no coração!

Essa marca surgiu para caminhar junto com você, te dar a liberdade de ser e te inspirar a seguir em frente até chegar onde deseja. E fazemos isso através de produtos confortáveis, básicos, livres de tendências, acessíveis, bem feitos, com valorização da mão de obra de pequenos sapateiros, comércio justo e transparente.

Quero te convidar para caminhar, sonhar e realizar comigo, meu pai e a Camerina! Vamos? :)

Entre #NoRitmoCamerina